• Além da Cadeira

ESPECIAL: Visão Monocular Agora É Considerada Deficiência Sensorial

Foi sancionada no dia 22 de março de 2021 a lei que inclui quem tem visão monocular entre as pessoas com deficiência (Lei 14.126/2021). Com isso, quem enxerga com apenas um olho passa a ter direito a benefícios previdenciários, como aposentadorias por invalidez e isenção tributária na compra de automóveis.



A visão monocular é a cegueira ou grave dificuldade de enxergar com um dos olhos. A principal consequência, além da diminuição do campo de visão, é a perda da capacidade de perceber profundidade. Por isso quem tem essa deficiência tem mais dificuldade para executar diversas tarefas do dia a dia, como praticar esportes, dirigir, descer escadas. Ela impede ainda o trabalho em diversos ramos de atividade, levando pessoas a perderem o emprego.



Não é uma vantagem, mas é a possibilidade de as pessoas com essa deficiência terem uma condição de disputa igualitária na sociedade ou pelo menos de diminuir as diferenças. Só para que as pessoas tenham uma ideia, quem dirige profissionalmente não pode ser monocular, cirurgião não pode ser monocular, piloto de avião não pode ser monocular, todo mundo que precisa de visão de profundidade, de acuidade visual, não pode ser monocular.



Com isso, os monoculares passam a ter direito a benefícios previdenciários, como aposentadorias por invalidez e isenção tributária na compra de automóveis. Além disso, eles terão acesso gratuito, por meio do Sistema Único de Saúde, a medicamentos e próteses. Junto com a lei, o governo publicou um decreto prevendo que para ter acesso aos direitos os monoculares deverão passar por avaliação por uma equipe multidisciplinar. As causas mais comuns da perda da visão em um dos olhos são o glaucoma, infecções, problemas a retina ou na córnea ou acidentes.



Porém há muita discussão entre pessoas com deficiência que não gostaram da inclusão de pessoas com deficiência monocular. Devido a saturação do mercado de trabalho essas pessoas estão com medo de que as empresas redirecionem funcionários que são monoculares para cumprir cota de pessoa com deficiência.



Sinceramente eu repudio toda a forma de preconceito e discriminação principalmente de pessoas do mesmo grupo de deficiência.



Tentar impedir que uma pessoa tenha acesso a acessibilidade e benefícios conforme preconiza a lei é simplesmente criminoso e egoísta.



A forma de agir é muito simples: se você tem apenas um braço você é uma pessoa com deficiência, se você é uma pessoa com apenas uma perna você é uma pessoa com deficiência, se você é uma pessoa com a visão em apenas um dos olhos você também é uma pessoa com deficiência.



Devemos celebrar mais essa conquista e sobretudo devemos nos unir e não ficarmos com atitudes egoístas.