• Alisson Vianna

Um desconforto interno

As vezes eu penso em tantos temas que posso discorrer no portal Além da Cadeira que fico um pouco confuso. Constantemente escuto que nem tudo é racismo e que eu preciso ver com outro olhar os acontecimentos. Sinto um grande cansaço quando as pessoas falam isso, mas eu juro que tento ver com os olhos dos outros, mas a sociedade infelizmente faz com que eu veja a realidade.

São Paulo, 31 de maio de 2021. Não consigo mais ver noticiários no período do almoço, quase sempre estou no trabalho e confesso que, para manter um pouco de sanidade mental, prefiro me abster dessas notícias. Porém nessa data eu almoço e resolvo ligar a televisão. Aff pra que Alisson?!

No fim de semana, três negros foram abordados pela polícia militar. Após um policial ter chamado um dos abordados de negro lixo, ele argumenta e leva um soco de um dos policiais e cai no chão. Deixo registrado que não sei qual o contexto e não estou aqui para julgar, mas sempre me faz refletir... quem sou eu?

Até quando seremos tratados desse jeito? Todos enxergam essa situação, mas por que não agem? Falo de algo pontual (que foi filmado), mas quantos casos não ocorrem e não são documentados?

Por mais que eu tento, é muito difícil viver numa sociedade em que você sente uma insegurança diária. Uma insegurança que gera um desconforto psíquico que não é revelado. Uma insegurança que corrobora a violência entre os negros. Sigo lutando todos os dias, mas nem sempre tenho forças e quando isso acontece eu “finjo” que está tudo bem e cada vez que eu faço isso, algumas vidas vão desaparecendo.

Estou cansado ...