• Sophia Vieira

Roupa grande emagrece

Nos últimos tempos tenho ficado mais atenta à moda e como ela é muito cruel com as pessoas gordas.


Estou em busca de uma roupa para o fim do ano, pois sei que esse processo pode demorar, e venho notando que muitas das roupas modeladas para pessoas gordas são feitas já intuindo que não queremos marcar uma única curva que possamos ter e com isso essas roupas acabam ficando sem qualquer forma, chegando a parecer grandes panos com aberturas para braços e cabeça.


O que me choca um pouco mais é que as roupas voltadas ao público gordo são pensadas para esconder a todo custo as possíveis curvas da pessoa, e aqui eu coloco a gordofobia gigante que existe neste país onde o gordo é tido como incapaz, são vendidas em seções ou até em lojas separadas, o que para mim me remete muito a algum nível de segregação e esse conjunto de fatores reforça o estereótipo de que o gordo é o errado e paga por isso, serei um tanto que abusada, usando a “roupa da vergonha”.


Isso me entristece muito, pois por muito tempo caí na cilada de me vestir desse jeito, com roupas muito maiores do que eu realmente preciso. Isso mexeu fundo na minha autoestima e eu não sei se as marcas que produzem essas roupas têm alguma noção de que eles têm um público que vem de um lugar psicológico muito frágil e que este modus operandi de segregação e de envergonhar os seus consumidores é muito destrutivo. Faz com que esses mesmos consumidores não retornem para uma segunda compra e, o que é pior a meu ver, lhes causam mais prejuízo psicológico do que já têm.


Faço um apelo às marcas de roupas: sejam mais humanas, ampliem as numerações das linhas de circulação padrão, pois terá um impacto grande na autoestima desse público que já enfrenta tanta coisa na sociedade. Sigo com meus apelos às lojas de departamento: não segreguem este público fazendo seções isoladas e no fundo das lojas, como se sentissem vergonha de oferecerem numeração maior. Se por acaso forem anunciar que trabalham com tamanhos maiores, sejam honestos e montem uma seção decente e não uma arara com 10 peças número 48!