• Sophia Vieira

Luz, câmera, Linda Hunt

Linda Hunt nascida em 2 de abril de 1945, hoje com 76, anos é uma atriz norte americana premiada com o Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo seu papel em O Ano em Que Vivemos em Perigo, de 1982, interpretando um fotógrafo-anão, sendo o primeiro Oscar entregue nesta categoria para este tipo de atuação.

A atriz teve um diagnóstico de Síndrome de Turner tardio, durante a adolescência, tendo como característica marcante advinda da síndrome a baixa estatura (1,45 cm).

Linda estreou no cinema em 1980 no filme Popeye, de Robert Altman e consagrou-se três anos depois ao fazer o personagem do repórter de guerra sino-australiano Billy Kwan, no filme que mostrava os dias iniciais de golpe militar e guerra civil na Indonésia governada por Sukarno, contracenando com o casal principal Mel Gibson e Sigourney Weaver. Apesar de ser apenas muito baixa, seu personagem era um anão, devido ao trabalho de expressão corporal da atriz.

Com este trabalho, ela foi o primeiro e único ator de qualquer sexo premiado pela Academia de Hollywood ao interpretar um papel do sexo diferente ao dela nas telas.

Em 1994, sendo uma das atrizes preferidas de Robert Altman, trabalharia novamente com ele no filme Prêt-à-Porter, uma sátira à futilidade e o hedonismo do mundo da moda, fazendo o papel de uma poderosa editora, baseada em Anna Wintour da revista Vogue norte-americana, da qual Linda copiou o cabelo pajem para o personagem.

Mais tarde, em 2009, estreou no papel de "Hetty", na série "NCIS - Los Angeles" um spin-off da série "NCIS", onde está até hoje.

Linda, além de um trabalho consistente no teatro por anos, em que já foi indicada para o prêmio Tony e recebeu diversas outras honrarias, a atriz tem também um trabalho muito reconhecido com a dublagem advindo de sua voz muito característica, tendo como um de seus trabalhos mais reconhecidos dando voz à vovó Wilow em Pocahontas e em Pocahontas 2: uma jornada para o novo mundo.