• Sophia Vieira

Introdução a mim!

Bem-vindos a esse louco mundo de sophia onde ocorrerão muitas aventuras!

Primeiramente deixem-me apresentar quem redige este texto. Muito prazer, meu nome é Sophia, tenho 23 anos, estou me formando na faculdade de fisioterapia e dentre muitas características minhas eu tenho uma síndrome nomeada de síndrome de Turner, que foi descoberta no meu nascimento após 9 meses da minha mãe de repouso para não abortar.

Essa síndrome é considerada rara, pois apenas 1 a cada 2.500 meninas nascidas vivas é portadora e 98% das que são diagnosticadas intraútero não resistem e sofrem aborto espontâneo.

Eu fui uma das grandes premiadas que não tem a forma mais grave da síndrome em que rins e coração são afetados.

Minhas principais características advindas da síndrome são mais no âmbito comportamental e psicológico. Sou muito ansiosa, tenho leve fobia social, ataques de pânico, crises depressivas e tudo advindo da tendência aumentada a transtornos psiquiátricos/psicológicos que vêm agregados à síndrome.

No último ano também fui diagnosticada com fibromialgia. Inicialmente era muita dor, nada de aceitação e muita autopiedade, mas graças a muita terapia eu aprendi a lidar com a dor e ela vem diminuindo!

Mas eu realmente não quero falar de coisas tristes, quero falar do que de bom ou de aprendizado todos esses diagnósticos me trouxeram.

Eles me fizeram ter um olhar muito de compaixão para os atípicos, me trouxeram um desprendimento de mim para o outro muito grande, me fizeram ver detalhes que fogem ao olhar dos ditos normais e me faço de intérprete entre esses mundos tão distintos.

Hoje, após muita terapia, sou grata pela benção de ser quem sou, de poder transitar por ambos os universos e ser liga a quem por muito tempo esteve desligado.

Como resumo dessa conversa eu me introduzo. Muito prazer, meu nome é Sophia e sou parte de dois mundos!